Mostrando 112 resultados

Descrição arquivística
Fundo Eva Wilma
BR RJFUNARTE EW · Fundos · 1977 - 1978

Doação composta por registros do espetáculo Esperando Godot, de Samuel Beckett, com direção de Antunes Filho, em 1977 e 1978. Há ainda dois currículos que compõem esse conjunto: o da atriz titular e o do ator Carlos Zara.

Eva Wilma
Fundo Família Oduvaldo Vianna
BR RJFUNARTE FV-VF · Fundos · 1930 - 1984

Este arquivo compreende quase 50 anos de produção intelectual (em diversas áreas de atuação artística: teatro, rádio, televisão e cinema). O material que o compõe é diversificado: compreende desde vasta documentação pessoal até peças de teatro, teleteatros, radioteatros, telenovelas e roteiros cinematográficos. O Arquivo Família Oduvaldo Vianna foi organizado segundo três arranjos distintos, um para cada personalidade reunidos sob o título de Família Vianna, compõem três arquivos pessoais distintos entre si, ainda que, em muitos momentos, exista um diálogo entre eles. Dessa forma, respeitou-se o princípio basilar da arquivologia, o de respeito aos fundos, não tendo sido empregada a noção de “arquivo de família”. integrante da família, a fim de preservar a individualidade e as peculiaridades dos regimes de acumulação dos artistas. Assim, os conjuntos referentes a Oduvaldo Vianna, Deocélia Vianna e Oduvaldo Vianna Filho, embora reunidos sob o título de Família Vianna, compõem três arquivos pessoais reunidos sob o título de Família Vianna, compõem três arquivos pessoais distintos entre si, ainda que, em muitos momentos, exista um diálogo entre eles.

Família Oduvaldo Vianna
Fundo Fernanda Montenegro e Fernando Torres
BR RJFUNARTE FMFT · Fundos · 1915-1987

Trata-se de um arquivo pessoal que retrata uma parcela da trajetória artística do casal Fernando Torres e Fernanda Montenegro no teatro, na televisão e no cinema. Dessa forma, há registros referentes ao Grande Teatro, ao Teatro Brasileiro de Comédia, ao Teatro dos Sete e também documentos relativos a outras peças, filmes e novelas dos quais os titulares do arquivo participaram. Porém, a documentação mais expressiva, em termos de volume, refere-se aos espetáculos teatrais protagonizados pelo casal, sendo Fedra o
dossiê que apresenta maior dimensão. Quanto à organização do arquivo, vale destacar que: 1) as unidades de arquivamento foram estabelecidas, na maior parte dos casos, considerando a empresa artística responsável pelas produções teatrais, pois há uma grande quantidade de documentos administrativos que integram o conjunto; 2) se procurou, quando identificada, manter a ordem impressa pelo casal ao seu papelório. Por isso, os recortes de jornais que foram recolhidos por empresas de publicidade foram ordenados cronologicamente; 3) observou-se que o casal, em termos de organização documental, não fazia distinção entre suas áreas de atuação (teatro, cinema e televisão), e também não buscava separar o que dizia respeito ao trabalho de um e o que dizia respeito ao do outro. Mesmo porque, na maior parte das vezes, Fernanda e Fernando estiveram juntos na realização de seus empreendimentos artísticos, principalmente os teatrais. Dessa forma, o arranjo foi criado da maneira mais “solta” possível, devido, justamente, à percepção desses imbricamentos e 4) grande parte dos documentos administrativos relativos ao pessoal que trabalhava com o casal aparece agrupada por indivíduo, não importando o empreendimento e/ou a empresa artística para qual o contratado prestou serviço. Optou-se por manter tal organização, levando em consideração que esse ordenamento espelha estratégias de agenciamento da vida artística do casal. Assim, cabe ressaltar que o arquivo traz uma marca de organização que é reflexo de uma visão empresarial do teatro; 6) devido ao casal ter sido bastante participativo no que concerne aos principais movimentos que marcaram a sociedade e a classe teatral da época, há documentos que foram locados na grande série “Geral” que são referentes à sua atuação política, como, os registros relativos ao momento de abertura política do país, às campanhas de regulamentação da profissão do artista e às reinvindicações contra a censura e 7) há ainda no arquivo documentos referentes ao início da careira artística da filha do casal, Fernanda Torres. Tais registros foram agrupados em uma série distinta, posta como a última unidade de arquivamento do arranjo. Tal opção foi feita porque a atriz trabalhou de forma paralela à trajetória de seus pais.

Fernanda Montenegro OFICIAL
Fundo Carlos Miranda
Fundos · 1983 - ?

Arquivo composto, na sua maioria, por recortes de jornais. Reúne também programas e convites de espetáculos teatrais.

Carlos Miranda
Fundos · 1968 - 1979

Arquivo referente à CPLLE, fundada em 25 de abril de 1978 na Associação Brasileira de Imprensa. Congregando 24 entidades, essa comissão tinha como objetivo defender artistas e jornalistas da manifestação da censura no Brasil. Tania Pacheco, como representante da Associação Carioca de Críticos Teatrais, foi eleita presidente da comissão, no ato de sua fundação. Esse conjunto
documental é formado pelos registros das atividades da CPLLE no regime de um ano.
Para a organização do arquivo, foi elaborado um inventário do material, considerando, principalmente, as espécies e os tipos documentais. Porém, há também três dossiês temáticos. Um deles é relativo ao evento realizado pela comissão em 1979, o I Encontro Nacional pela Liberdade de Expressão. Os outros dois são oriundos de uma organização anterior impressa aos documentos, que estão identificados pelos títulos sugeridos previamente: “Estudos para legalização jurídica [da CPLLE]” e “Leis sobre censura existentes e proposta enviada pela Comissão do Congresso, através dos deputados Marcelo Cerqueira e Álvaro Valle”.

Comissão Permanente de Luta Pela Liberdade de Expressão (CPLLE)
Fundo José Luís Rodrigues Calazans
Fundos

Arquivo do compositor, violonista e cantor alagoano, com o apelido, no qual era conhecido, Jararaca, que formou uma conhecida dupla musical com Ratinho, com quem protagonizou alguns filmes nos anos 1940/1950. Jararaca também atuou em programas humorísticos na televisão durante a década de 1970. O seu conjunto documental é constituído quase que exclusivamente por fotografias.

José Luís Rodrigues Calazans
Fundo Jayme Costa
Fundos

Arquivo pessoal do ator e empresário Jayme Costa (1897-1967), um dos artistas mais famosos e polêmicos do século XX no Brasil. Seu arquivo, apesar de ter dimensões modestas, guarda preciosos registros da carreira de seu titular, e do contexto cultural do país entre os anos de 1920 e 1960. Destacam-se, pelo seu volume, os dossiês compostos pela correspondência de Jayme Costa e aqueles referentes a espetáculos pelos quais o artista ficou bastante consagrado, como Carlota Joaquina e My Fair Lady. Também são interessantes os documentos relativos à atuação política de Jayme Costa em prol do presidente Getúlio Vargas e aqueles que atestam as contendas que o ator travou com a atriz Henriette Morineau e a SBAT. Apesar de ter trabalhado no cinema nacional, há poucos registros da atuação do artista nesse âmbito.
Para a realização de um diagnóstico desse material foram elaborados dossiês que levaram em conta a espécie e o tipo dos documentos, a atividade desenvolvida pelo ator e os âmbitos de sua atuação. Vale ressaltar que há ainda alguns objetos tridimensionais que faziam parte desse arquivo e hoje estão expostos na biblioteca do Cedoc/Funarte. Pelo que se encontra discriminado nas listagens confeccionadas à época da doação, nota-se que uma boa parte desse arquivo foi desmembrada de seu contexto original, como livros, periódicos e fotografias, além dos já mencionados objetos tridimensionais etc.

Jayme Costa
Fundo Limachem Cherem
Fundos · 1958 - ?

Arquivo de pequena dimensão de Sebastião Benedito Cherem, conhecido pelo nome artístico de Limachem Cherem. Autor, diretor, ator, produtor e empresário, fundou o Grupo Tapume, em 1979, com o objetivo de levar o teatro para os operários de obras. Posteriormente, volta as suas atividades para o público infantil, iniciando as atividades do Tapuminho — Clube da Criança. A documentação reunida é composta por material de divulgação e por recortes de jornal dos espetáculos e dos eventos produzidos por Limachem Cherem. Há ainda um conjunto de clippings sobre a atriz Neila Tavares.

Limachem Cherem
Fundo Reginaldo Saddi
Fundos · 1971 - 1986

Arquivo formado por vários documentos, sendo a maioria relativa à atuação do ator no teatro.

Reginaldo Saddi
Fundo Rodolfo Mayer
Fundos · 1910 - 1985

Rodolfo Jacob Mayer foi ator e diretor. O seu arquivo pessoal contempla parte de sua trajetória artística, sendo majoritariamente constituído por roteiros de radionovelas, radioteatro e peças teatrais. O arranjo prezou pela conservação das relações do artista com a mídia ou meio artístico do qual os documentos eram oriundos (“Rádio”, “TV”, “Cinema” ou “Teatro”).

Rodolfo Mayer